Testemunhas da CEI da Centronic estariam sofrendo press√£o, em Londrina


A Comiss√£o Especial de Inqu√©rito (CEI), formada para apurar irregularidades nos contratos entre a Prefeitura de Londrina e as empresas Centronic Seguran√ßa e Vigil√Ęncia e Proguarda Sistemas Eletr√īnicos, ap√≥s realizar maisuma nova oitiva nesta quarta-feira (13), decidiu n√£o anunciar quem ser√£o as outras pessoas convidadas a depor no caso.

Segundo o presidente da CEI, Roberto Kanashiro (PSDB), as testemunhas se mostraram incomodadas com a publicidade que foi dada aos depoimentos e que teria sido procuradas, pela imprensa e interessados na investiga√ß√£o, para falar sobre o assunto. "√Č uma precau√ß√£o. Se eles est√£o sofrendo algum tipo de press√£o, ent√£o n√£o vamos divulgar antecipadamente os nomes", contou.

Nesta tarde, os membros da CEI ouviram o gerente da Centronic em Londrina, Paulo Iora. Na avalia√ß√£o de Kanashiro, o depoimento pouco contribuiu para as investiga√ß√Ķes. "Ele cumpria uma fun√ß√£o mais operacional. Prestava servi√ßos de sistemas de alarmes, n√£o estava diretamente ligado aos contratos", explicou.

O gerente da Centronic em Curitiba, Nilson Godoes, era aguardado nesta quarta-feira, mas informou que não poderia comparecer ao compromisso. Segundo o presidente da CEI, houve um atraso no envio da convocação. Kanashiro disse que Godoes se comprometeu a encaminhar toda a documentação solicitada pela CEI. "São documentos importantes. A partir deles vamos definir novos rumos da investigação", comentou.

Al√©m de analisar os contratos desde 2005, CEI da Centronic apura se vigilantes da Centronic, contratados pela administra√ß√£o municipal, teriam trabalhado para a r√°dio Brasil Sul, de propriedade do prefeito Barbosa Neto (PDT). A Comiss√£o √© composta pelos vereadores Roberto Kanashiro (PSDB), presidente;  Professor Rony (PTB), relator e Ivo de Bassi (PTN), membro.

Fonte: londrina.odiario.com