Prefeitura de Londrina cria comiss√£o para negociar acordo coletivo de servidores municipais


Um parecer da Procuradoria Geral da Prefeitura de Londrina impediu a assinatura do acordo coletivo dos servidores municipais nesta sexta-feira (31). De acordo com o Sindicato dos Servidores Municipais de Londrina (Sindserv), o documento dever√° ser formalizado em at√© 60 dias. Durante este per√≠odo, uma comiss√£o criada nesta manh√£ estudar√° as contas do munic√≠pio para verificar a viabilidade das reivindica√ß√Ķes dos trabalhadores.

O presidente do Sindserv, Marcelo Urbaneja, explicou que a criação da comissão estava prevista para ocorrer somente após a assinatura do acordo coletivo. Porém, a Procuradoria Geral entendeu que os trabalhos do grupo devem ocorrer antes, já que os pedidos dos trabalhadores já devem constar no acordo.
"Um parecer da Procuradoria indicou que n√£o dava para fazermos naquela formata√ß√£o. Que as revindica√ß√Ķes t√™m que ser estabelecidas como metas de cumprimento", contou. Os resultados dos estudos devem compor a negocia√ß√£o futura com a administra√ß√£o.
A comiss√£o ser√° formada por tr√™s pessoas do sindicato e outras tr√™s da prefeitura. A inten√ß√£o √© analisar uma s√©rie de quest√Ķes ainda geram questionamentos da categoria, como a implementa√ß√£o e garantia da Hora Atividade, na √°rea da Educa√ß√£o.
Para 2013, j√° est√° garantida a reposi√ß√£o da infla√ß√£o dos √ļltimos 12 meses, o que equivale a 6,63%, conforme os c√°lculos do Departamento Intersindical de Estat√≠stica e Estudos Socioecon√īmicos (Dieese). Por√©m, os trabalhos da comiss√£o tamb√©m pretendem verificar e cobrar a reposi√ß√£o salarial de 20% aos servidores p√ļblicos municipais, j√° que a categoria obteve reajuste de apenas 17%, do total de 37% acumulados no per√≠odo de 2000 a 2008.
Na pauta também estão a revisão do adicional de salubridade, auxílio alimentação e devolução do dinheiro dos dias parados durante a greve de 2006. "O acordo coletivo é um instrumento de proteção ao trabalhador. Na nossa avaliação, a prorrogação da assinatura não altera muita coisa na prática. O que a gente queria realmente era o estudo da comissão e nós tivemos do prefeito o compromisso de respeito aos prazos. Kireeff se colocou a disposição, reconhecendo o nosso direito. Agora vamos construir um caminho para saldar essa divida com os trabalhadores", declarou Urbaneja.
Fonte: londrina.odiario.com