Comissionados de Kireeff v√£o devolver sal√°rio


O vice-prefeito de Londrina, Guto Bellusci, o secret√°rio de Governo, Paulo Arcoverde, o assessor executivo que atua no gabinete do prefeito Jos√© Carlos Bruno de Oliveira e o ex-assessor Gustavo Lessa Neto v√£o devolver valores recebidos por ocuparem cargos nos conselhos de Administra√ß√£o e Fiscal da Sercomtel. Eles atenderam recomenda√ß√£o da Promotoria de Defesa do Patrim√īnio P√ļblico de Londrina, expedida na semana passada, que amea√ßava ingressar com a√ß√£o de improbidade administrativa por ac√ļmulo indevido de cargos. 

A resposta foi encaminhada ontem ao Minist√©rio P√ļblico (MP) e os valores devem ser devolvidos diretamente √† telef√īnica. Nas contas do MP, os quatro devem aos cofres da Sercomtel R$ 84,3 mil, sendo o maior valor o cobrado de Guto, que acumulou as duas fun√ß√Ķes praticamente desde o in√≠cio do governo Kireeff: R$ 41,3 mil. Existe a possibilidade de parcelamento dos valores. 

O entendimento do MP √© de que o ac√ļmulo de cargos p√ļblicos com sal√°rios √© ilegal. O Tribunal de Justi√ßa (TJ) do Paran√° tamb√©m se posicionou desta forma em recente decis√£o sobre o caso de servidora da Companhia Municipal de Tr√Ęnsito e Urbaniza√ß√£o (CMTU) que ocupava cargo de assessora da prefeitura e presidia o Conselho de Administra√ß√£o da Sercomtel. 

Lessa, que permanece no Conselho Fiscal, disse que independentemente de outras interpreta√ß√Ķes jur√≠dicas, o grupo entendeu que devolver os recursos "√© a postura moralmente mais correta e mais prudente". Bruno foi na mesma linha: "N√£o estamos aqui para ter vantagem. Se este √© o entendimento jur√≠dico, vamos devolver". Arcoverde e Guto n√£o foram localizados ontem. 

Para o promotor de Justi√ßa Renato de Lima Castro, a decis√£o pelo afastamento dos cargos e, agora, pela devolu√ß√£o dos recursos "demonstra boa f√©". "Vamos requisitar ao Conselho do Minist√©rio P√ļblico o arquivamento do procedimento."

Fonte: Folha de Londrina