Kireeff veta emenda que limita contratação de novos servidores


O prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff, vetou parcialmente na tarde desta ter√ßa-feira (29) a emenda √† Lei de Diretrizes Or√ßament√°rias (LDO) que limita a contrata√ß√£o de novos servidores municipais. 
No in√≠cio do m√™s, a LDO foi aprovada na C√Ęmara Municipal de Londrina com quatro emendas, entre elas, a que determinava a retirada dos valores do Sistema √önico de Sa√ļde (SUS) do or√ßamento municipal, utilizado para calcular os gastos com recursos humanos, conforme prev√™ a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). 
"Assinamos o veto parcial a emenda √† Lei de Diretrizes Or√ßament√°rias que limitaria nossa capacidade de contrata√ß√Ķes e desenvolvimento de pol√≠ticas espec√≠ficas junto aos nossos recursos humanos", confirmou Kireeff pelo Facebook. 
O veto foi assinado durante reuni√£o do prefeito com o Sindicato dos Servidores Municipais de Londrina (Sindserv), que se manifestou contra a emenda. De acordo com o sindicato, sem os valores do SUS que giram em torno dos R$ 200 milh√Ķes, Londrina j√° atingiria o limite prudencial e n√£o poderia contratar novos servidores para presta√ß√£o dos servi√ßos p√ļblicos. 
Pela LRF, os municípios podem gastar até 51,3% de seus orçamentos com a folha de pagamento dos servidores. Sem os recursos do SUS, a Prefeitura de Londrina gastaria 54% do orçamento previsto para 2015 com pessoal. Atualmente, os gastos com os salários dos funcionários são de 49%.
Fonte: Portal Bonde