Seis anos depois, TCE reprova contas da Rodovi√°ria de Londrina


Com seis anos de atraso, o Tribunal de Contas do Paran√° (TCE) reprovou contas de 2008 relacionadas √† Rodovi√°ria de Londrina, administrada pela Companhia Municipal de Tr√Ęnsito e Urbaniza√ß√£o (CMTU).
Por v√°rias irregularidades, parte delas apenas cont√°bil, o ex-presidente da CMTU durante o governo Nedson Micheleti (PT), Mauro Yamamoto, foi multado quatro vezes, em um total de R$ 7.254,00.
Segundo informação do TCE, as irregularidades comprovadas aconteceram em razão da contratação de pessoal sem concurso; falta de pagamento, desde 2006, de dívidas já reconhecidas pela Rodoviária; falta de licitação para serviços de limpeza e para a compra de uma nova esteira rolante - total de R$ 296 mil; e dispensa de licitação para as obras da nova entrada da Rodoviária.
A reportagem ligou para o escritório de advocacia de Yamamoto, mas o expediente já havia sido encerrado. O ex-presidente da CMTU ainda pode recorrer e contestar as multas.
Fonte: Jornal de Londrina