Mesmo com superávit de R$ 2 bilhões, Governo do Paraná descarta reajuste aos servidores em 2018
Data: 31-01-2018

secretário da Fazenda do Paraná, Mauro Ricardo Costa, descartou nesta quarta-feira (31), em entrevista coletiva, qualquer possibilidade de conceder reajuste salarial aos servidores estaduais em 2018, mesmo com o superávit de R$ 2 bilhões nas contas públicas em 2017.

Segundo ele, o funcionalismo recebeu reajustes consideráveis nos últimos anos, que chegam a 50%. "Não há possbiblidade por conta do alto comprometimento das despesas de gastos com pessoal em relação a receita corrente líquida", explicou.

Inclusive, o orçamento do estado para 2018 foi aprovado sem a previsão de reajuste. À época, a reposição salarial do funcionalismo público ficou condicionada à disponibilidade financeira em 2018.

Costa disse trabalhar no sentido de não "destruir todo o esforço" do ajuste fiscal feito pelo governo. "Temos que ter uma atenção especial grande", afirmou.

Ele também cobrou as reformas prometidas pelo governo federal, como a da Previdência, para garantir o equilíbrio das contas públicas.

 

Situação fiscal

A diferença entre as receitas e as despesas do Governo do Paraná chegou a R$ 2 bilhões em 2017, conforme o secretário. Além disso, segundo ele, a dívida líquida caiu de R$ 13 bilhões para R$ 10 bilhões em um ano.

Atualmente, a dívida representa 29% da receita do estado. De acordo com Costa, o passivo chegou a ser de 90% da receita em 2010. Para ele, a melhora na situação fiscal vai garantir investimentos na ordem de R$ 8,4 bilhões em 2018, ante cerca de R$ 7 bilhões no ano passado.

Em 2017, o Governo do Paraná investiu R$ 10,8 bilhões em educação, o que representa 36,26% do total. Já em saúde, consumiu R$ 5,15 bilhões da receita – 12,07% do total. Os gastos com segurança pública no ano passado foram de R$ 4,35 bilhões.

Fonte: g1.globo.com/pr

 

 

Boletim Eletrônico
Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber nossa newsletter.
Nome:
E-mail: